Testemunho 185 em 225 no caso do assassínio Narges Achikzei

Cidadão
Como todos sabem, na segunda-feira, uma rapariga afegã de 23 anos foi incendiada em Zeist. Dizem que ela estava noiva há 5 anos e esperou até que o sogro dela viesse do Afeganistão para realizar o casamento, ela foi a vítima. Como todas as pessoas pensam que é um trabalho de honra, que é quando os membros da família são banidos para dentro de casa e vistos como desconhecidos porque casam com alguém que é contra a vontade dos pais. É mau, mas o que podemos nós, compatriotas, fazer a esse respeito?

Posted in assassinato Narges Achikzei, Autoridades neerlandesas, Denunciante, Inovação, Investigação and tagged , , , , , .

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *